quarta-feira, 5 de abril de 2017

OUTRAS HISTÓRIAS - Uma Breve História do Desenvolvimento do Helicóptero








Esta história é uma tradução livre de um artigo da revista Aviation Week & Space Technology assinado por Graham Warwick a quem não pedi para o reproduzir aqui. Peço desculpa pelo desaforo...


O helicóptero foi uma máquina de voar que nunca tive grande vontade de experimentar. Admiro as suas capacidades, a mestria com que os meus camaradas e amigos o dominavam. O meu irmão João Manuel foi piloto de helicóptero na Força Aérea e Combatente em Angola. Foi ele o escolhido para ir buscar ao mato o primeiro presidente de Angola, o Dr Agostinho Neto, para o início das conversações que levaram à independência daquele país.


Daqui para a frente nesta história o texto pertence ao senhor Graham Warwick 





Os helicópteros provaram ser extraordinariamente versáteis numa ampla gama de missões,
mas mesmo após os primeiros breves voos dos pioneiros o seu desenvolvimento bem-sucedido
envolveu décadas de tentativas e erros. Muitos desafios tiveram de ser superados e várias configurações
testadas antes de o helicóptero moderno emergir.




Vamos então fazer uma viagem visual através dessa história.



1 de 23
Breguet-Richet

 






França, Setembro de 1907.
O Gyroplane No. I, com um rotor quadruplo, construído pelos irmãos Jacques e Louis Breguet, elevou o seu piloto 2 pés no ar por um minuto. Mas era instável e incontrolável, e estava agarrado por quatro homens no chão, por isso é considerado o primeiro voo tripulado, mas preso ao chão (tethered).

Autor da imagem desconhecido






 2 de 23
Cornu

 




O que é considerado o primeiro voo livre tripulado de um helicóptero, ainda que breve, foi em Novembro de 1907, em França, quando o helicóptero com rotores em tandem de Paul Cornu elevou o seu piloto 1 pé durante 20 segundos.

Photo:U.S. Government 








3 de 23
Pescara

















A trabalhar em França, o marquês argentino Raul Pateras Pescara desenvolveu um helicóptero de rotores coaxiais duplos cada um com quatro pás. O modelo 2 fez um voo estacionário em 1922, e o melhorado Modelo 3 estabeleceu um recorde distância de 738 metros (2.400 ft.) em 1924.


Photo: German Federal Archives 









4 de 23
Oehmichen

 






O helicóptero No. 2 do francês Etienne Oehmichen tinha quatro rotores para a sua elevação, seis hélices para a estabilidade e controle e dois para propulsão. Tendo voado pela primeira vez em 1922, esta aeronave completou em 1924 o primeiro voo em circuito fechado de 1 km (0,6 mi.) jamais feito por um helicóptero.


Photo: public domain







5 de 23
D’Ascanio



















O engenheiro aeronáutico Italiano Corradino D'Ascanio, construiu em 1930, o D'AT3, um helicóptero de rotor coaxial com três pequenos hélices para controle de roll, pitch e yaw. O controlo dos rotores era feito por meio de pequenas superfícies, tabs, nas pás. Uma técnica usada mais tarde por Charles Kaman.

Photo: Flightglobal 










6 de 23
Cierva










O autogiro foi inventado pelo engenheiro espanhol Juan de la Cierva, cujo 4º projecto, o C.4, foi o primeiro a voar, em 1923. O melhorado C.6, com base numa fuselagem do Avro 504K, apareceu em 1925. Em 1929, Harold Pitcairn adquiriu os direitos para projetos de Cierva e a Companhia Pitcairn-Cierva Autogiro Co. – mais tarde Autogiro Co. of America - começou a produzir aeronaves (foto) nos EUA. A Kellett Autogiro adquiriu depois uma licença de Pitcairn e então a produção acelerou, estabelecendo as bases para a actual indústria de helicópteros.

Photo: NASA 









7 de 23
Breguet-Dorand





 










 O Gyroplane Laboratoire de rotor coaxial concebido em França por Louis Breguet e Rene Dorand que voou em junho 1935 foi talvez o primeiro helicóptero prático, mas o desenvolvimento foi abandonado com a eclosão da II Guerra Mundial.

Photo: public domain


 









8 de 23
Focke









O F.61 do engenheiro alemão Heinrich Focke fez o seu primeiro vôo em Junho de 1936. Com a suas características de estabilidade, controle e desempenho, o transverse twin-rotor F.61 (também conhecido como Fw.61 e Fa.61) é considerado o primeiro helicóptero funcional.

Photo: All The Worlds Rotorcraft






9 de 23
Flettner  










O primeiro helicóptero de produção em série de Anton Flettner, o Fl.282 Kolibri, voou na Alemanha em 1942.
Tinha uma configuração diferente, apelidada de synchropter, com rotores entrelaçados, voou pela primeira vez em 1939 no Fl.265.
Esta configuração foi mais tarde usada por ambos Kellett e Kaman.
Photo: U.S. Government







10 de 23
Sikorsky VS-300



 


O Bell 533, helicóptero de alta performance, foi desenvolvido a partir de um protótipo Huey de início equipado com uma asa e dois motores a jato. Mais tarde, impulsionado por um par de turbinas Pratt & Whitney J60 de 3.300 lb de impulso montadas na ponta de uma pequena asa, o 533 alcançou 274,6 kt. em 1962.

Photo: U.S. Army 











 
11 de 23
Bell 47




 







Em 1943, Arthur Young voou um helicóptero equipado com um rotor de duas pás e uma barra estabilizadora que actuava como um giroscópio mecânico, controlando parcialmente o rotor o que tornava o helicóptero mais estável. Isto levou ao Bell 47 (foto), que em 1946 se tornou o primeiro helicóptero a receber uma certificação civil.

Photo: FlugKerl2/Wikimedia


 



12 de 23
Piasecki HRP












O segundo helicóptero a voar nos EUA foi de Frank Piasecki. Um single-main-rotor PV-2, em 1943. Mas Piasecki alcançou a fama ao desenvolver o helicóptero de transporte tandem-rotor, o HRP Rescuer (foto), que voou pela primeira vez em 1945.

Photo: U.S. Coast Guard 










13 de 23
Kaman HTK















O primeiro helicóptero com turbina a voar, em 1951, foi de Kaman XHTK-1, um Boeing 502 turboshaft. O modificado HTK-1 tornar-se-ia o primeiro helicóptero twin-turbine a voar, em 1954. O HTK-1 também foi o primeiro a voar com energia elétrica e em voo não tripulado.

Photo: desconhecida








14 de 23
Sud Aviation Alouette II












Na Europa após a Segunda Guerra Mundial, a Société Nationale de Constructions Aéronautiques du Sud-Ouest, fabricante de aeronaves do Estado francês, começou a desenvolver helicópteros, voando o SO1100 Ariel I em 1949, com um rotor alimentado por tipjets de ar comprimido. Em 1950 foi construído o SE3110 e em 1955 começou a primeira produção de um helicóptero com turbina, o Sud Aviation Alouette II (foto).

Photo: Staff Sgt. Fernando Serna 





15 de 23
Mil V-12



O maior helicóptero construído, o Mil V-12 transverse-rotor, voou em 1968. Com um peso máximo de decolagem de 231.484 libras e capacidade de carga de 88.000 libras, o helicóptero de quatro turbinas tinha as mesmas dimensões de carga do compartimento do Antonov An-22 airlifter para que pudesse transportar rapidamente mísseis balísticos estratégicos.

Photo: Groningen Airport Eelde 




16 de 23
Boeing CH-47















O Chinook CH-47ª de rotor em tandem voou pela primeira vez em 1961 e tinha um peso máximo de decolagem de 33.000 libras com uma carga útil de 10.000 libras. Ainda em produção depois de 55 anos, o Chinook actual, o CH-47F, pesa 50.000 libras com uma. carga útil de 24.000-lb

Photo: desconhecido








17 de 23

Bell 533

















O Bell 533, helicóptero de alta performance, foi desenvolvido a partir de um protótipo Huey de início equipado com uma asa e dois motores a jato. Mais tarde, impulsionado por um par de turbinas Pratt & Whitney J60 de 3.300 lb de impulso montadas na ponta de uma pequena asa, o 533 alcançou 274,6 kt. em 1962.

Photo U.S. Army







18 de 23
Lockheed AH-56














O Lockheed Cheyenne AH-56, helicóptero de ataque do Exército dos EUA voou pela primeira vez em 1967 e atingiu 212 kt. com uma asa e impulsionado por uma única turbina turboshaft General Electric T64 3925-shp alimentando tanto o rotor rígido como  um hélice propulsor na cauda. O Cheyenne foi cancelado.

Photo:  William Pretrina









19 de 23
Bell XV-15





















O Bell XV-3, que voou em 1955, foi o primeiro rotor basculante a converter-se entre modo helicóptero e modo avião. Isto levou ao grande sucesso do Bell XV-15 que voou pela primeira vez em 1977, abrindo caminho para o Bell Boeing V-22 Osprey, que em 2007 se tornou no primeiro rotor basculante a entrar em serviço.

Photo: NASA

 


20 de  23

Airbus X3





A Airbus ressuscitou o helicóptero composto quando voou o X3 experimental de 263 kt. em 2013. Uma versão refinada deverá voar em 2019 com tecnologia LifeRCraft do programa de investigação europeu Clean Sky 2.



Photo: Airbus Helicopters 






21 de 23
Sikorsky S-97












 Revisitando o XH-59A, Advancing Blade Concept com uma configuração de rotor rígido coaxial, o Sikorsky X2 de demonstração atingiu 260 kt. em 2010. A Sikorsky está agora a testar o S-97 Raider, helicóptero de alta velocidade. E em parceria com a Boeing a construir o SB-1 Defiant para participar no concurso para equipar o Exército dos EUA com um transportador de capacidade média de carga. Deverá voar em 2017.

Phoito: Sikorsky







22 de 23
Bell V-280














A Bell Helicopter está a construir a próxima geração de rotor basculante, o V-280 Valor de 280 kt. Um transportador de capacidade média de carga para o Exército dos EUA, que está previsto voar em 2017.

Illustration: Bell Helicopter 













23 de 23
Leonardo NGTR













O desenvolvimento de um rotor basculante civil foi iniciado em 1998 pela Bell e depois encaminhado para a sua associada Agusta em 2011. O AW609 de nove passageiros está previsto ser certificado no início de 2018. E a AgustaWestland, agora Leonardo-Finmeccanica, está atualmente a desenvolver um rotor baculante civil maior, da próxima geração, programado para voar em 2019 no âmbito do programa de investigação Clean Sky 2 da Europa.

Illustration: Leonardo-Finmeccanica Helicopters



 


Repito que esta história é uma tradução livre de um artigo
da revista Aviation Week & Space Technology assinado por Graham Warwick.




 










Sem comentários:

Enviar um comentário