quarta-feira, 6 de setembro de 2017

Outras histórias - Bolama-breve história






Bolama em ruínas













A única estrutura intacta de toda a ilha de Bolama é um maciço de betão armado mandado erigir por Mussolini, em 1938, em memória dos aviadores italianos que ali morreram na tentativa de travessia aérea Roma-Rio de Janeiro. Entre Dezembro de 1930 e Janeiro de 1931




Veja aqui duas outras histórias relacionadas com Italo Balbo:
O Memorial em Bolama
Italo Balbo nos Açores



Breve História


A cidade de Bolama situa-se na ilha homónima, a mais continental do Arquipélago dos Bijagós e parte da Região de Bolama/Bijagós, no Sudoeste da República da Guiné-Bissau. Bolama foi elevada à categoria de cidade em 1913 e foi a capital da antiga Guiné Portuguesa até 1941.


   Praia de Ofir





















A ilha de Bolama está quase cercada por mangais e tem praias paradisíacas, com potencial para o desenvolvimento de inúmeras actividades na área do turismo.


 

É conhecida pelas suas castanhas de caju. 




 Ainda que visitada amiúde pelos povos locais, a ilha estava desabitada quando colonos britânicos, na sequência da corrida à ocupação efectiva dos territórios africanos, a ocuparam em 1792. Após uma série de incidentes, estes abandonaram a ilha em 1794. Uma nova tentativa de colonização britânica teve lugar em 1814, mas foi de efémera duração.




Portugal reclamou Bolama em 1830 e iniciou-se uma disputa entre Portugal e o seu secular aliado pelo controlo da foz do rio Cacheu, que por pouco não resultou num conflito militar. Em 1860 os britânicos declararam a ilha como parte da Serra Leoa mas, a 21 de Abril de 1870, uma comissão de arbitragem chefiada pelo então presidente dos Estados Unidos, General Ulysses S. Grant (1869-1877), concedeu a posse de Bolama a Portugal, sendo-lhe a soberania restituída a 1 de Outubro desse mesmo ano.

Esta arbitragem foi pedida pelo Presidente do Conselho de Ministros português António José de Ávila


Quadro de Miguel Ângelo Lupi, 1880  













Ávila ( 8 de Março de 1807/ 3 de Maio de 1881) foi um político conservador do tempo da Monarquia Constitucional em Portugal. Entre outras funções foi ministro das Finanças e, por três vezes, Presidente do Conselho de Ministros, em 1868 e entre 1870–1871 e 1877–1878).
Filho de famílias muito humildes, nasceu na Horta, Ilha do Faial, Açores. É o único, dos vinte e nove títulos de Duque em Portugal, atribuído a um nobre sem vínculo de sangue à Casa Real portuguesa.

Futuro Duque de Ávila e Bolama (Avenida Duque d'Ávila, conhecem?  recorreu à intervenção de Ulysses S. Grant, presidente dos Estados Unidos, que intercedeu a favor de Portugal, assegurando à Coroa Portuguesa a posse de Bolama.






Em 1879 Bolama tornou-se a 1ª Capital da Guiné Portuguesa.

Mais tarde, após uma acção militar portuguesa que ficou conhecida historicamente como o "desastre de Bolol" (1879), Bolama, povoação fundada em 1687 por forças portuguesas como um centro portuário e comercial fortificado, assumiu oficialmente o estatuto de primeira capital da Guiné portuguesa, condição que manteve até à sua transferência para Bissau a 9 de Dezembro de 1941. A transferência de capital foi determinada devido à escassez de água potável em Bolama.
 



 




















O arquipélago de Bolama/Bijagós, que abriga uma grande diversidade de animais, mamíferos, aves, répteis e peixes, alguns dos quais raros ou considerados espécie protegida, foi classificado pela UNESCO, em Abril de 1995, como Reserva da Biosfera.




Após a independência da Guiné portuguesa, que passou a chamar-se
Guiné-Bissau, uma fábrica de processamento de fruta foi construída em Bolama, com a ajuda de capital holandês. Entretanto, devido à escassez de água doce na ilha, a fábrica não pode ser ampliada e foi forçada a encerrar portas.






 






 




Hoje, as atracções da ilha incluem, nomeadamente,  o antigo Palácio do Governador, Palácio de Bolama, hoje em ruínas, como tudo o resto.




E belíssimas praias, como esta, a praia de Ofir





















O Memorial aos companheiros de Italo Balbo está intacto porque é praticamente indestrutível. Já em relação a tudo o que rodeia este monumento de estética fascista, é preciso algum esforço mental ou alguém a explicar para perceber a grandeza e monumentalidade do que havia ali antes.



Vamos espreitar o passado.

No tempo em que os meus Pais por ali andavam.

O meu Pai foi trabalhar para a Guiné em 1920.
Os meus Pais casaram em 1940.
Eu nasci em Bissau em 1941.






Bolama era uma cidade moderna, com todas as valências possíveis, muito cosmopolita, com belos edifícios monumentais. 













Há histórias que já só existem na memória dos homens que viveram esse tempo...




Primitivo Palácio do Governador



















Ali estava a estátua do presidente americano Ulysses S. Grant. 
O arbitro  aceite por Portugal e a Inglaterra que no dia 21 de Abril de 1870 deliberou, em sentença arbitral, pela validade daquele território, em disputa pelas duas nações, como pertença de Portugal.

No blogue de Mazy Bolama, "Bolama a minha Terra" pode ler-se:

"Muito embora já não exista, esta estátua marcou muito a minha infância devido ao local onde se encontrava, um jardim público com bancos para sentar, canteiros de flores e espaço para as crianças brincarem. Eu ia frequentemente para lá porque ficava mesmo ao lado da casa onde fui educada. Gostava de correr à volta da estátua e falávamos com a estátua. Coisas de crianças…"




Aconteceu que, após a independência da Guiné,
a estátua foi derrubada e por ser em bronze
foi retalhada e vendida às peças

 












Ulysses S. Grant,18º Presidente dos Estados Unidos de 1869 até 1877, como General Comandante a liderar o Exército da União no tempo do Presidente Lincoln venceu os Estados Confederados da América pondo fim à Guerra de Secessão, em 1865
Nasceu em 1822. Morreu em 1877






Ali era a sede do Banco Nacional Ultramarino da Guiné.
Inaugurada em 1903












Ali era o Hotel Turismo.
Inaugurado em Agosto de 1959 nas instalações do antigo Banco Nacional Ultramarino, entretanto mudado para Bissau após a transferência da capital de Bolama para Bissau, em 1941.




Com o passar de muitos anos o edifício começou por ficar assim


Foto de Bruno Kestemont


E depois assim...


Foto de Bruno Kestemont






Quando foi inaugurado, o novo Palácio do Governo de Bolama tinha este aspecto






Foto de Michael Craig



Hoje está assim






E assim




Foto de Patrício Ribeiro




Quando se chega à ilha de Bolama o que mais espanta já não é propriamente a destruição que se terá acentuado desde o golpe de Estado de 1998, quando o Estado começou a desaparecer.


















É como se o país tivesse entrado em coma e a ilha se tivesse desprendido da existência.




















 Quando se entra na cidade, parece estar desabitada. 






















Os edifícios abandonados da antiga capital fornecem abrigo a muitos milhares de morcegos enormes, comedores de fruta. Os morcegos emigram todas as noites para o continente, escurecendo os céus. 






Agora, depois de os telhados terem caído e as paredes cedido, o mato invade o que resta das ruas.



     Mas as pessoas continuam lá...




















Só que o capim é tão alto que nem se vêm os buracos na lama que substituiu o empedrado.









O governo da Guiné-Bissau pretende que o Arquipélago dos Bijagós/Bolama 
seja reconhecido como o primeiro sítio Património Mundial da Humanidade da Guiné.







Foto de Rui Gonçalves dos Santos, 1965










Esta história foi escrita, em grande, parte com textos traduzidos e (ou) adaptados dos sites que indico abaixo.

Há fotografias cujos autores consegui identificar e outras não. 

Aos autores os meus agradecimentos







https://en.wikipedia.org/wiki/Bolama
https://pt.wikipedia.org/wiki/Ilha_de_Bolama
https://blogueforanadaevaotres.blogspot.pt/2017/06/guine-6174-p17419-historiografia-da.html

https://alchetron.com/Bolama-12774-W

http://www.uccla.pt/membro/bolama
https://pt.wikipedia.org/wiki/Marquês_de_Ávila

https://pt.wikipedia.org/wiki/Ilha_de_Bolama
https://guinebissaudocs.files.wordpress.com/2012/04/histc3b3ria-da-guinc3a9-bissau-em-datas.pdf
https://pt.wikipedia.org/wiki/António_José_de_Ávila
http://cadernosdalibania.blogspot.pt/2014/10/as-bebes-mutiladas-da-guine.html












1 comentário:

  1. Olá, estou a fazer um trabalho e gostaria de ter acesso a uma imagem da Cidade de Bolama, não encontro em lado nenhum gostaria de poder concluir com a imagem do Brazão, pode me ajudar?
    Obrigado!!

    ResponderEliminar